Avançar para o conteúdo

Sobre nós
About Us


Sofia Silva Ribeiro

O meu nome é Sofia Silva Ribeiro, vivo com lúpus desde 2010 e acredito que é possível viver com qualidade a partir do conhecimento, aceitação e controlo do lúpus. Sou Psicóloga, aluna de Doutoramento em Psicologia da saúde no ISCTE, com um projeto que pretende desenvolver uma intervenção digital para promover a qualidade de vida de mulheres com lúpus.

Existem vários fatores que me ajudam a ter a qualidade de vida que tenho, o primeiro é conhecer o meu corpo e o meu lúpus, o segundo aceitar que ele faz parte de mim e responsabilizar-me por ele, adaptando-me sempre que necessário. Por último existiram mudanças comportamentais que são fundamentais para que eu viva confortável, como um estilo de vida saudável, cuidando da alimentação, fazendo regularmente exercício físico com acompanhamento profissional, e reduzir os níveis de stress. 

Com este projecto, em que aliamos as artes à saúde, pretendemos promover a reflexão sobre a vida com lúpus, o que ela significa para cada um de nós e aumentar a consciencialização da sociedade para este tema.


My name is Sofia Silva Ribeiro, I’ve been living with lupus since 2010 and I believe it’s possible to live a quality life based on knowledge, acceptance and control of lupus. I’m a psychologist, a PhD student in health psychology at ISCTE, with a project that aims to develop a digital intervention to promote quality of life for women with lupus.

There are several factors that help me to have the quality of life I have, the first being knowing my body and my lupus, the second accepting that it is part of me and taking responsibility for it, adapting whenever necessary. Finally, there have been behavioral changes that are fundamental for me to live comfortably, such as a healthy lifestyle, taking care of my diet, exercising regularly with professional supervision, and reducing stress levels.

With this project, in which we combine the arts with health, we aim to promote reflection on life with lupus, what it means for each of us and to increase society’s awareness of this issue.

Helena Lobato

Aos 30 anos fui confrontada com um diagnóstico que me deixou sem palavras: Lúpus! Conhecer, pensar, e aceitar a doença levou-me a encontrar uma nova forma de viver a vida. Hoje com muitas palavras à mistura. Mas sobretudo, com as minhas tintas!

À data, a impossibilidade de exercer na área da minha licenciatura, criou a possibilidade de iniciar carreira em algo que sempre tive presente na minha natureza: a pintura! O que nasceu de certa forma como “um plano B” veio afinal revelar-se como a minha forma de estar na vida Ou mais que isso: a minha vida!

E ao fim de 25 anos a criar obra, a pintura trouxe-me de novo ao encontro do lúpus. Desta vez para colocar a minha arte e o meu saber ao serviço deste nosso projecto.

A pintar, a usar cor e forma; dizemos, ouvimos e fazemos a diferença. No que sentimos e no que fazemos sentir!


At the age of 30 I was faced with a diagnosis that left me speechless: Lupus! Knowing, thinking about and accepting the disease led me to find a new way of living life. Today with a lot of words. But above all, with my paints!

At the time, the impossibility of practicing in the area of my degree created the possibility of starting a career in something that had always been in my nature: painting! What was born in a way as “a plan B” turned out to be my way of being in life or more than that: my life!

And after 25 years of creating work, painting has once again brought me face to face with lupus. This time to put my art and my knowledge at the service of our project.

Painting, using color and form; we say, we listen and we make a difference. In what we feel and in what we make people feel!